Como é feita a perícia grafotécnica ?

13/04/2020 | Fonte: Nero Perícias

Se você ou alguém que conhece já teve a assinatura falsificada então certamente já ouviu falar de perícia grafotécnica. É ela o tipo de perícia que possibilita determinar se uma escrita saiu ou não de determinado punho, ou seja, se determinada escrita foi ou não feita por determinada pessoa.

A perícia grafotécnica é muito utilizada para averiguação de falsidade ou autenticidade de assinaturas, seja em contratos bancários, contratos particulares, notas promissórias ou qualquer outro tipo de documento. É por isso que ela também é conhecida como “perícia de assinatura” e o profissional que a aplica de “perito de assinatura”.

Nos dias de hoje este tipo de perícia também tem sido usado em concursos e vestibulares. Funciona assim: ao receber a primeira prova o candidato precisa escrever uma determinada frase em uma folha específica; este documento é anexado á prova do candidato pela instituição que aplica o exame. Se passar para a segunda fase, o candidato precisa escrever a mesma frase em outra folha para que, ao final, se for aprovado, um perito grafotécnico verifique se ambas as frases foram feitas pela mesma pessoa. A idéia deste procedimento é evitar que outra pessoa possa fazer a prova no lugar do candidato.

De onde surgiu a perícia grafotécnica ?

A perícia grafotécnica surgiu a partir das Leis do Grafismo estabelecidos por Edmond Solange Pellat, considerado o pai da Grafoscopia.

Em seu livro Les Lois de L´écriture ele formulou as quatro leis que respaldam a Grafoscopia, baseando-se no princípio fundamental de que o grafismo é individual e inconfundível.

Solange Pellat (1927) ditou 2 Princípios Fundamentais e as 4 Leis da Grafoscopia.

Como é feita a perícia grafotécnica ?

A Perícia Grafotécnica é feita por confrontação; de um lado temos a Peça Questionada (ou Peça de Exame), que é o documento a ser periciado e de outro precisamos de documentos com assinatura autêntica da pessoa em que estamos querendo saber se é o autor ou não do lançamento caligráfico (nesta Peça Questionada).

A cada um destes documentos com lançamento caligráfico autêntico que serão usados para confrontar a Peça Questionada, damos o nome de Padrão de Confronto. Outras nomenclaturas usadas são Paradigmas, peças de comparação ou peças de confronto.

A Perícia então consiste em fazer os testes grafoscópicos na Peça Questionada e nos Padrões de Confronto e, em seguida, anotar quais testes são convergentes e quais são divergentes.

Se, ao final, tivermos mais testes convergentes então indica que a assinatura na Peça Questionada partiu do punho do autor dos Padrões de Confronto, ou seja, a assinatura é verdadeira.

Se a maioria dos testes derem divergentes, indica então que a assinatura é falsa (ou que não partiu do punho do autor dos padrões de confronto utilizados na perícia). Simples Assim!

Como é feita a perícia grafotécnica ?


Quem pode fazer a perícia grafotécnica ?

A perícia grafotécnica deve ser feita por um profissional capacitado na área, que é chamado de perito grafotécnico, perito grafoscópico ou perito de assinatura, como já mencionamos.

Somente estes profissionais estão habilitados para aplicar os exames grafotécnicos de ordem genética e genérica nos lançamentos caligráficos questionados e utilizados como padrões de confronto.

Como é o mercado de trabalho do perito grafotécnico ?

O mercado de trabalho da perícia grafotécnica no Brasil é extremamente promissor. O Brasil é o segundo país do mundo em número de golpes e falsificações.

A corrupção no Brasil é notória, pois é manchete em todos jornais de tv.

Casos como falsificação de assinatura contratos de empréstimo consignado em nome de idosos, falsificação de assinatura em contratos de telefonia empresariais, falsificação de assinaturas em promissórias, falsificação de assinaturas em abertura de contas bancárias, falsificação de assinatura em testamentos e muitos outros tipos de contratos são corriqueiros neste noticiários.

Além disso o perito grafotécnico possui três grande áreas de atuação.

A primeira delas é como perito judicial. Neste caso ele se cadastra nos tribunais de justiça e é nomeado pelos juízes para atuar como auxiliar da justiça, como perito judicial grafotécnico. Esta função consiste em auxiliar o juiz em questões que envolvem falsificação de assinaura. Para este trabalho o perito deve dizer ao juiz o quanto quer ganhar para fazer o trabalho. Em média, para periciar uma assinatura para o juiz, o perito cobra R$ 4.000,00. Nada mal para um trabalho que ele consegue fazer em um fim de semana.

A segunda grande frente de trabalho é atuando como assistente técnico grafotécnico. Neste caso o perito irá emprestar seu conhecimento técnico em grafotécnica à uma das partes do processo. É que ao nomear um perito judicial grafotécnico o juiz permite que cada parte nomeie um assistente técnico grafotécnico. Apesar de facultativo à cada parte, a grande maioria opta por contratar este profissional. É que ele, o assistente técnico, é o profissional com conhecimento técnico na área capaz de supervisionar o trabalho do perito judicial, para garantir que este não cometa erros e seja totalmente imparcial em seu labor.

Cabe ao assistente técnico elaborar quesitos ao perito judicial, que são perguntas de cunho técnico com o intuito de nortear e garantir que todos os exames e detalhes sejam feitos e percebidos pelo perito do juiz. Também é sua tarefa acompanhar a colheita de material caligráfico, analisar o laudo judicial e emitir seu Parecer Técnico que poderá ser concordante ou discordante ao laudo do perito judicial. Se for discordante o assistente técnico se esforçará ao máximo para “derrubar” o laudo do perito do juiz; a este feito chamamos de impugnação do laudo judicial.

A terceira área de atuação do perito grafotécnico é na iniciativa privada. Cartórios, corretoras de valores, grandes empresas, bancos e instituição que aplicam provas e vestibulares são seus principais clientes.

Por fim vale destacar que o número de peritos grafotécnicos no Brasil é muito pequeno comparado à grande demanda por estes profissionais. Como resultado disso hoje sobram oportunidades na área.

Está gostando deste artigo?

Cadastre-se aqui para receber nossas dicas semanais
e exclusivas toda semana no seu e-mail.

Qual o salário de um perito grafotécnico ?

O perito grafotécnico não ganha salário, pois não trabalha como funcionário CLT com horário e local fixo.

O trabalho do perito grafotécnico é semelhante a de um freelancer, ou seja, ele cobra o valor que desejar de acordo com a complexidade de cada assinatura. É claro que existe um valor que o mercado já pratica e o perito não consegue fugir muito dele.

Como já comentado mais acima a perícia de uma assinatura como perito judicial sai por R$ 4.000,00 em média.

Como perito particular cada laudo de perícia grafotécnica não sai por menos de R$ 2.500,00 para as assinaturas mais simples; este valor pode triplicar para assinaturas mais complexas.

O trabalho de assistência técnica, que consiste em “emprestar seu conhecimento técnico em perícia grafotécnica à parte de um processo”, não sai por menos de R$ 3.500,00.

Com isso um Perito Grafotécnico com “dedicação parcial” de seu tempo consegue facilmente rendimentos de R$ 20 mil mensais ou mais.

Como tornar-se um perito grafotécnico ?

A profissão de perito grafotécnico não é uma profissão regulamentada e não existe uma faculdade na área. Para atuar como perito na área basta fazer um curso de perícia grafotécnica. Este curso é do tipo “livre” e ministrado por profissionais que já atuam na área. Geralmente são cursos com duração de 2 dias ou entre 20 e 22 horas/aula, na forma presencial.

O candidato a perito também pode fazer o curso online, à distância. O certificado emitido pelo curso de perícia grafotécnica online tem a mesma validade do curso presencial.

As vantagens principais do curso na modalidade online (pela internet) são: preço, comodidade e garantia.

Quanto ao preço o curso online chega a ser 5 (cinco) vezes menor, se for levado em consideração os gastos com viagens, hotéis e alimentação que o presencial exige.

Quanto a comodidade o curso online pode ser feito de acordo com a disponibilidade do candidato, nas horas vagas e no conforto de sua casa.

Outra grande vantagem do curso online é a garantia de 7 (sete) dias. Esta garantia permite que o candidato cancele sua inscrição no curso e tenha 100% do dinheiro devolvido caso não goste do conteúdo. Esta garantia está prevista em lei e serve para qualquer curso ou produto adquirido à distância, pela internet.

A lei que garante este direito é a lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, mais conhecida como “Código de Defesa do Consumidor”. Em seu artigo 49 ela diz:

Art. 49. O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio.

A Nero Perícias, escritório de perícias renomado com escritórios em São Paulo e São José do Rio Preto, oferece o curso de perícia grafotécnica tanto nas modalidades presencial como online.

Como é o curso de perícia grafotécnica online ?

O curso de perícia grafotécnica online da Nero Perícias é todo em vídeo aulas que o aluno pode assistir quando e onde quiser, bastando para isso apenas o acesso á internet. As aulas podem ser assistidas através de computadores, notebooks, tablets ou celular.

Curso de perito grafotécnico


Além das vídeo aulas os alunos contam com materiais extras entregues em PDF como Apostila, modelo de laudo e petições dentre outros. Estes materiais extras podem ser baixados e impressos pelo aluno.

O curso conta ainda com suporte direto com o professor Evandro Correia Silva, perito grafotécnico e de avaliação de imóveis com vasta experiência na área, tanto em atuação judicial como extra-judicial.

Como me inscrever no curso de perícia grafotécnica online ?

Para se inscrever no curso de perícia grafotécnica online ministrado pelo professor Evandro basta acessar o site do curso https://www.cursodeperitografotecnico.com.br, clicar no botão “inscreva-se” e seguir os procedimentos mostrados em tela.

Depois de confirmado o pagamento é enviado para o e-mail do aluno os dados de acesso ao curso.

Ao acessar o curso o aluno terá acesso às instruções de como entrar em contato direto com o professor para esclarecer todas as dúvidas que possam surgir.

Assim que o aluno concluir todas as aulas ele recebe as instruções de como solicitar o Certificado.

Se você se interessou em tornar-se um perito grafotécnico se inscreva agora mesmo no curso de perícia grafotécnica online da Nero Perícias; basta clicar aqui.

 

Leia também...
Qual é o salário de um perito judicial?

Se você está procurando uma profissão onde possa fazer a diferença, essa é definitivamente uma delas...

Como sair da Crise Econômica ?

Não é segredo para ninguém que o Brasil está sofrendo uma crise econômica devido a pandemia e ...

Quem pode ser Perito Criminal ?

Você já quis exercer uma profissão instigante que fizesse diferença na vida das pessoas? ...